Balé Folclórico embalou público com espetáculo que traduz facetas da mulher amazônica em dança

Publicado em: segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Apresentação no Teatro Amazonas, na noite do domingo (12), recebeu os aplausos de um público próximo de 300 espectadores

Montagem encenada no último domingo trouxe elenco inteiramente formado por bailarinas. Foto: Wander Luis/SEC

Jony Clay Borges

As diversas facetas da mulher amazônica ganharam o palco do Teatro Amazonas em forma de dança na noite do domingo (12), com a apresentação do espetáculo “Causos de cunhã”. Encenada inteiramente pelo elenco feminino, a montagem do Balé Folclórico do Amazonas trouxe um pouco do cotidiano, da expressão e das relações femininas como base para uma apresentação repleta de movimento, cores e identidade regional.

No palco, as integrantes femininas do Balé Folclórico retratam diferentes mulheres da Amazônia em coreografias baseadas nos elementos do dia a dia, no vestuário e nas danças tradicionais e folclóricas da região. Na abertura do espetáculo, com cuias e cestarias, elas representaram as mulheres indígenas e ribeirinhas em momentos como um banho de rio ou a ralação de mandioca.

Logo após, a malícia e o colorido das festas ao som da música de beiradão, com saias rodadas floridas e jogos de fitas, evocaram as noites de diversão nas comunidades interioranas de Manaus. Já as mulheres urbanas entraram em cena no trabalho ao computador ou dançando ao som de samba. As relações femininas também surgiram em diferentes momentos ao longo da coreografia, como na amizade ou na intimidade entre mãe e filha.

Produção retrata diferentes facetas femininas amazônicas, como mulheres indígenas, ribeirinhas e urbanas. Foto: Wander Luis/SEC

Emoção na plateia
“Causos de cunhã” trouxe emoção à plateia feminina, que se viu representada em cenas diversas do espetáculo. “Achei maravilhoso! Eu me reconheci, também sou cabocla”, declarou a nutricionista e servidora pública, Maria Bacelar Veloso. Para ela, foi marcante uma encenação de crianças tomando banho de rio. “É bem típico nosso”.

Os ritmos e cores da encenação chamaram a atenção de quem veio de longe. Caso do suíço Loic Gabus e da francesa Natalie Billod, que chegaram a Manaus no fim de semana e assistiram à sua segunda apresentação no Teatro Amazonas, após o show da Amazonas Jazz Band, no sábado. “Gostei muito da música, da percussão e dos ritmos tribais. Foi bonito ver as crianças dançando, e as bailarinas dançando sob as fitas no final”, disse Loic.

Acompanhada de um grupo de artesãos em visita a Manaus, a paulista Pina Petrini foi outra que aplaudiu o espetáculo do Balé Folclórico. “Gostamos das danças, da apresentação, do colorido. É a primeira vez que venho a Manaus, e gostei muito do ritmo, das cores, achei bem diferente”, disse.

Encenações evocando festas e danças tradicionais amazônicas deram colorido e ritmo ao espetáculo. Foto: Wander Luis/SEC

Música e dança
“Causos de cunhã” tem direção de Conceição Souza, diretora do Balé Folclórico, com assistência de direção de Adam Souza e Magda Carvalho. No lado musical, além da participação de músicos ao vivo, a trilha sonora contou com sucessos do cancioneiro amazônico, como “Dia de festa (Borimbora)”, de Zeca Torres, e “Lendas”, de Antonio Pereira, além de canções folclóricas tradicionais, como “Maçariquinho”.

Poemas de Celdo Braga compuseram a apresentação em diferentes momentos, em leituras e em projeção. Além do vestuário e de elementos cênicos como cuias e cestas, a montagem contou com imagens e vídeos projetados, retratando cenas de Manaus e de paisagens da região amazônica.

 “Causos de cunhã” é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), também responsável pela manutenção do Balé Folclórico do Amazonas.