Biblioteca infantil Emídio Vaz será integrada ao Centro Cultural Povos da Amazônia

Publicado em: domingo, 12 de novembro de 2017

O secretário de Cultura, Denilson Novo, explica que a mudança de endereço será para reduzir custos e potencializar resultados

Biblioteca passará a integrar o Centro Cultural Povos da Amazônia. Foto: Divulgação/ SEC
Mudança de endereço reduzirá custos, explica o secretário. Foto: Divulgação/ SEC
Biblioteca infantil passará a compor o acervo do Centro Cultural Foto: Divulgação/ SEC
Cinema Silvino Santos no Centro Cultural Povos da Amazônia. Foto: Divulgação/ SEC

Manuella Barros

A Biblioteca Infantil Emídio Vaz D’Oliveira, gerenciada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), e, atualmente, localizada na Rua Dr. Almínio, 73, no Centro, passará a compor o Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), no Distrito Industrial, a partir deste mês. Além de impactar na economia do Estado, com redução de custos, a iniciativa vai potencializar as atividades desenvolvidas com crianças de 4 a 10 anos, da educação infantil ao ensino fundamental (1° ao 5° ano), uma vez que a biblioteca infantil vai agregar valor pedagógico ao integrar o complexo multicultural.

O secretário de Cultura, Denilson Novo, explica que a mudança de endereço será para reduzir custos e potencializar resultados.

“Não queremos reduzir o acesso à leitura. Pelo contrário, vamos oportunizar a descentralização dos equipamentos públicos e agregar valores culturais à biblioteca, que vai ganhar novos ares, além de exposições e espaços interativos”, afirma o titular da pasta.

Segundo o chefe de departamento de bibliotecas, Sharles Costa, as visitas escolares são agendadas e entre os serviços oferecidos estão mediação de leitura, hora do conto, oficinas de artes-educação, teatro de fantoches, exibição de filmes, brincadeiras e dinâmicas, jogos culturais e recreativos, exposições temáticas e atendimento, além de orientação à leitura e pesquisas escolares.

Ele destaca que, a Biblioteca Infantil Emídio Vaz D’Oliveira recebe, em média, por mês, 20 escolas e 600 crianças.

“Nós teremos mais visibilidade porque vamos agregar novas atividades para os visitantes. O CCPA tem exposições e o cinema Silvino Santos, onde poderemos exibir desenhos animados”, reforça Sharles. “No local ainda tem outras bibliotecas, que, apesar do acervo ser mais especializado, é importante que as crianças tenham conhecimento e despertem o interesse de frequentar no futuro”.

Sharles informa que a biblioteca, com oito estações, como conto, leitura e gibiteca, ciência, astronomia, vídeo, teatro, artes e brincadeiras, funcionará de 8h às 14h.

“Hoje, recebemos cerca de 60 crianças, nos turnos da manhã e tarde, mas as visitas espontâneas são poucas. No novo endereço, o nosso público vai aumentar muito”, finaliza o chefe de departamento.