Centro Cultural Palácio Rio Negro vai receber oficina de percussão corporal

Estudos da relação corpo-voz na educação não formal do teatro serão os destaques da oficina

Foto: Divulgação

 

Eduarda Prado

 

Nos dias 3 e 4 de fevereiro (sábado e domingo), a partir das 14h,  a Ubá Escola e Produtora de Arte realizará a “Oficina de Percussão Corporal: práticas para a descoberta do corpo-voz” no Centro Cultural Palácio Rio Negro. O evento – que faz parte da agenda do Programa Espaço Aberto, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) – está com as inscrições esgotadas.

 

Estudos da relação corpo-voz na educação não formal do teatro serão os destaques da oficina. Na ocasião, ritmos como funk, samba e baião serão utilizados como meio de demonstração da integração de som e movimento.

 

Stéphanie Brandão, coordenadora da oficina, afirma que a percussão corporal é utilizada no estudo de teatro, porque permite que a pessoa, o ator, conheça melhor o seu corpo e sua voz. Para tanto, atividades como escuta e reconhecimento de sons corporais serão desenvolvidas no experimento.

 

“A relação corpo-voz nada mais é do que a relação do nosso corpo com a nossa voz, isso porque não percebemos, por exemplo, os nossos movimentos corporais-vocais em sintonia com os nossos sentimentos. Um exemplo disso é quando estamos com raiva e a nossa voz se eleva, ou quando estamos felizes e nossa voz é estridente, são essas relações simples que buscamos retomar com a prática de diferentes experimentos”, conta.

 

Sobre a Ubá – Criada em 11 de agosto de 2017 pelos professores e artistas amazonenses Marlon Pontes e Stéphanie Brandão, ambos formados em Licenciatura em Teatro pela Universidade do Estado do Amazonas –UEA, a Ubá é uma Escola e Produtora de Arte que tem como principal objetivo trabalhar com o ensino de Teatro, Dança, Música e Artes Visuais na capital Amazonense, possibilitando experiências teórico-práticas com as linguagens artísticas por meio de oficinas e cursos livres destinados a todos os públicos.