CCPRN

Histórico

O Palacete Scholz foi construído em estilo eclético em 1903 para ser residência particular de um abastado comerciante da borracha, o alemão Karl Waldemar Scholz. O Amazonas era à época um dos estados mais prósperos da União por ocasião do Ciclo da Borracha.

A partir de 1911, em virtude da forte concorrência da produção gomífera em terras asiáticas, houve o iminente declínio do comércio da borracha no Amazonas. Além disso, com advento da Primeira Grande Guerra, a linha de navegação entre Manaus e Hamburgo na Alemanha foi interrompida, o que prejudicou de sobremaneira os negócios do Senhor Scholz.

Waldemar Scholz, Presidente da Associação Comercial do Amazonas a partir de 1911 e Cônsul da Áustria desde 1913, na infeliz tentativa de sanar suas dívidas, hipotecou o Palacete por 400 contos de réis ao rico seringalista do Purus, Luiz da Silva Gomes, que foi o mesmo que o arrematou em leilão: Era o fim da próspera estada de Scholz em terras amazônicas e seu retorno ao país de origem.

O Palacete Scholz foi primeiramente alugado ao Governo do Amazonas por um conto de réis, através do então governador, Dr. Pedro de Alcântara Bacellar que não obstante à crise econômica que se abatia no Amazonas; as deficiências do Erário e das críticas de seus opositores, o adquiriu em 1918 por 200 contos de réis recebendo a denominação de Palácio Rio Negro. De 1918 a 1959, portanto, de Bacellar a Mestrinho, serviu de residência aos governadores e Sede do Governo. De 1959 até 1995, somente como Sede de Governo.


Fotos: Carla Lima

Atividades Desenvolvidas

Promove gratuitamente vasta e eclética programação cultural com exposições de arte de artistas locais, nacionais e internacionais, e visitas guiadas às salas tradicionais do Palácio. Todas com mobiliário de época.

Horário de Funcionamento

De terça a sexta das 8h às 14h e sábado das 9h às 13h.

Aviso: De acordo com a Portaria n° 140, publicada em 23 de dezembro de 2016, o Centro Cultural Palácio Rio Negro funcionará apenas internamente e não atenderá o público, durante todo o mês de janeiro de 2017.

Acervos do Espaço

Todo o Palácio é mobiliado com mobiliário da época e mobiliário adequado para as necessidades atuais do espaço.

Guias de Visitas

(Roteiro de visitação do Palácio Rio Negro).

Hall de entrada- recepção aos visitantes, apresentação de todo o contexto histórico do Palácio Rio Negro, bem como sua estrutura arquitetônica.

Que a partir de 1997 o palácio Rio Negro funciona como centro cultural com visitação publica e exposições culturais.

Eventos Realizados

O Centro Cultural Palácio Rio Negro está aberto para exposições temporárias e permanentes nacionais e internacionais, dispõe de 03 salas para exposição, localizadas no andar térreo do prédio, bem como, para utilização de serviços de coquetéis e é neste espaço que o governo recebe visitas importantes para o Estado em seu gabinete até a data de hoje.

Recebemos no espaço as exposições:

Exposição Documentária – JOSEPH HAYDN (1732 – 1809)

Exposição Manaus Através da Prata – Irene Borges

Exposição Águas Lendárias – Sidney Souza

Exposição “Igapó em Cores” – Afonso Filho

Exposição Cenas Urbanas – Francimar Barbosa

Exposição A Amazônia de Rios, povos e lendas no olhar de um explorador Italiano – Ermano Stradelli

Exposição Retorno a Amazônia – Jean Michel Cousteau

Endereço

Av. 7 de Setembro – Centro. Manaus/AM – Brasil

Responsável

Diretora: Ângela Simões

Contato

Telefone/Fax: 3232-4450

E-mail: ccprn@culturamazonas.am.gov.br

Estrutura Técnica

Fotos permitidas, somente sob orientação

Fotos permitidas, somente sob orientação

Banheiros disponíveis para visitantes gdfhgdfghdfgdf

Banheiros disponíveis para visitantes

Proibido consumir alimentos no espaço

Não é permitido consumir alimentos nos ambientes internos

Localização