Exposição ‘Um canto ao Poeta’ reúne obras inéditas da Coleção Thiago de Mello na Casa das Artes

Publicado em: quarta-feira, 12 de abril de 2017

Mostra que inaugura na próxima terça-feira (18), às 19h, vai trazer pinturas, desenhos e aquarelas de importantes artistas do Brasil, da América Latina e da Europa

Até então inéditas no circuito de exibição de Manaus, uma série de obras da Coleção Thiago de Mello farão parte de uma mostra a ser inaugurada na próxima terça-feira (18), às 19h, na Casa das Artes, no Largo de São Sebastião, Centro. Intitulada “Um canto ao Poeta” e reunindo pinturas, desenhos e aquarelas de artistas reconhecidos do Brasil, da América Latina e da Europa, pertencentes ao acervo da Pinacoteca do Estado, a exposição é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura.

Ao todo, a exposição vai reunir 29 obras da Coleção Thiago de Mello até então mantidas na Reserva Técnica da Pinacoteca do Estado, estando as demais em exposição de longa duração no museu no Palacete Provincial. Adquirida em 2002 pelo Governo do Amazonas, via Secretaria de Cultura, a coleção abrange um total de 48 peças de artistas do Brasil, Argentina, Chile, Cuba, Equador, Itália, Nicarágua e Peru, reunidas pelo poeta amazonense durante seu exílio nos anos do regime militar brasileiro.

Pela primeira vez expostas ao público, as obras vão oferecer um amplo panorama das artes no Brasil e na América Latina, de acordo com o secretário de Cultura, Robério Braga. “Com essa exposição, a Pinacoteca do Estado estende seu acervo para além do Palacete Provincial e busca alcançar novos públicos. Os visitantes da mostra na Casa das Artes terão a oportunidade de conhecer trabalhos de artistas de renome, como o argentino Luis Felipe Noé, a chilena Roser Bru ou a peruana Rosamar Corcuera”, declarou ele.

Diretora de Museus da Secretaria de Cultura, Cléia Viana destaca o trabalho da Pinacoteca na constante ampliação e renovação de seu acervo. “Desde 1997, o Governo do Estado, por meio da Secretaria, vem implementando a política de aquisição de obras para a formação de diversas coleções”, aponta ela. “As obras registram a memória temporal das produções artísticas de uma geração ou de fases dos movimentos, são de interesse histórico e preservam a memória para o futuro”.

O acervo reunido na Casa das Artes inclui obras de seis artistas brasileiros: Aldemir Martins, Eduardo Tadeu, Fayga Ostrower, Humberto Espíndola e Sueli Piazzetta, além de Fernando Fiúza (1953-2009), que aparece com três trabalhos, sendo um deles um desenho em lápis de cor retratando o arquiteto e urbanista Lúcio Costa. O artista argentino Luis Felipe Noé também tem três de suas criações incluídas na mostra, incluindo uma pintura em acrílico sobre tela que retrata Thiago de Mello e seu amigo José Brito.

Do Chile, além de Roser Bru, a exposição traz obras da pintora Agna Aguadé, que já produziu uma versão ilustrada dos “Estatutos do Homem”, de Thiago de Mello; mais Hector Herrera, Nemesio Antúnez e Santos Chávez. Completam o acervo de artistas da mostra o italiano Roberto Sambonet, o nicaraguense José Arana e a peruana Rosamar Corcuera.

Além das obras em exposição, “Um canto ao Poeta” vai trazer também trechos de poemas de Thiago de Mello, extraídos dos livros “Num campo de margaridas” (1986) e “Campo de milagres” (1999), este ganhador do Prêmio Jabuti na categoria Poesia, em 2000. Entre eles se incluem fragmentos de poemas como “O Nemesio” e “A ensinança das águas”, nos quais o escritor faz referência a Nemesio Antúnez e a Luis Felipe Noé, respectivamente.

“Um canto ao Poeta” ficará em cartaz na Casa das Artes de 19 de abril até 18 de junho, com visitação gratuita e aberta ao público em geral de terça a domingo, sempre das 15h às 21h.

Sobre a Pinacoteca do Amazonas – Possui um acervo composto por mais de mil peças de técnicas variadas, abrangendo a produção artística brasileira entre os séculos XIX e XX, com ênfase especial nos artistas amazonenses. Promove exposições permanentes e temporárias e organiza eventos culturais diversos.

Instituída oficialmente em 1965, pelo governador Arthur Cézar Ferreira Reis, a partir de proposta do artista plástico Moacir Andrade, a Pinacoteca passou por diversos espaços, como a Biblioteca Pública, a Usina Chaminé e o Centro Cultural Palácio Rio Negro. Em 2009, passou a funcionar no Palacete Provincial do Amazonas, mantido pela Secretaria de Cultura, na Praça Heliodoro Balbi, S/Nº, Centro.

Serviço: Exposição “Um canto ao Poeta”
Data/hora: Abertura na terça-feira, 18 de abril de 2017; visitação de 19 de abril a 18 de junho de 2017, sempre das 15h às 21h
Local: Casa das Artes, Largo de São Sebastião, Centro
Entrada: Gratuita
Público-alvo: Livre