FAO

Criado em 1997, esse Festival consolidou o Programa de Música Erudita e Artes do Amazonas, colocando definitivamente o Estado no estreito e selecionado circuito dos espetáculos líricos nacionais e internacionais.

O FAO conquistou o público amazonense e fidelizou plateias, mantendo viva uma arte de quatro séculos, que por sua excepcionalidade forma a cada ano, uma nova geração de artistas, valoriza talentos, especializa técnicos, músicos e maestros, e diversifica uma programação que não se restringe somente aos Teatros, Centros Culturais e de Convivência, mas vai às ruas, aos bairros, às comunidades, às praças da capital e do interior do Estado.

Fotos: Milena di Castro, M.Rocha, Cleiton Viana e Wesley Andrade.

O Festival é, atualmente, um evento que se destaca nacional e internacionalmente pela qualidade técnica de suas vozes, sons, figurinos, cenografias ousadas e criativas. Os serviços de audiodescrição e tradução em Libras disponibilizados às pessoas com necessidades especiais aliam-se à expressividade das Orquestras Amazonas Filarmônica e de Câmara, ao talento do Coral do Amazonas e do Corpo de Dança, ao profissionalismo dos Grupos do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, e ao trabalho específico da Central Técnica de Produção.

XVIII FESTIVAL AMAZONAS DE ÓPERA

O XVIII Festival Amazonas de Ópera completa 18 anos com uma sessão de homenagens às mulheres que vai desde a execução de concertos especiais em comemoração ao dia das mães até a apresentação de famosas obras, no Teatro Amazonas, que representam diferentes tipos de mulheres e suas trajetórias dramáticas.


Fotos: Milena Di Castro.

“Manon Lescaut” inaugurou o festival no dia 20 de abril e ainda contou com reapresentação nos dias 22 e 26 de abril. Baseada no romance “L’Histoire du Chevalier des Grieux et de Manon Lescaut”, de Abade Prévost, a ópera do compositor italiano Giacomo Puccini é mundialmente famosa e conta a história de uma jovem dividida entre o amor e a ambição.

Veja o vídeo – Manon Lescaut

Já no dia 27 de abril a homenagem ficou por conta da apresentação de “Lucia de Lammermoor”, com reapresentações nos dias 29 de abril e 01 e 03 de maio. Obra do compositor italiano Gaetano Donizetti a peça é baseada no romance “The Bride of Lammermoor”, de Sir Walter Scott e conta a história de Lúcia e seu amor impossível por Edgardo, jovem de uma família rival que luta bravamente para ficar ao lado da amada.

Veja o vídeo – Lucia de Lammermoor

A cigana “Carmen” de Georges Bizet, entra em cena a partir do dia 18 de maio, com reapresentações nos dias 20 e 24 do mesmo mês. E nos dias 25 e 28 de maio é a vez de Onheama, peça de João Guilherme Ripper escrita exclusivamente para o Festival.

Além disso, a emoção ainda conta com as sessões da série de Recitais Bradesco que acontecem no Teatro da Instalação. A primeira realizada no dia 21 de abril recebeu a Classe de Canto do Coral do Amazonas como convidada. A segunda sessão apresentou os mundos exóticos da composição francesa do século XX.

Veja o vídeo-Recital Bradesco II -Música Francesa

As próximas sessões dos Recitais Bradesco serão realizadas nos dias 5 de maio, apresentação do recital “Três Tenores” com sucessos consagrados de Giacomo Puccini, Eduardo Di Capua Umberto Giordano, entre outros.

No dia 12 de maio, com apresentação do concerto “Jóias do Coração” com sucessos de Ernesto Leucuona, William Bolcom, entre outros. Dia 19 de maio, com apresentação de grandes canções de compositores brasileiros, entre eles Heitor Villa-Lobos, Claudio Santoro e César Guerra-Peixe.

Dia 26 de maio com apresentação de uma transcrição de óperas realizada pelo Quarteto de Flautas da Amazonas Filarmônica E por fim no dia 27 de maio, com participação da Classe de Canto da Casa de Música Ivete Ibiapina, e do pianista Marcelo de Jesus.

Para que todos os tipos de público fiquem satisfeitos são apresentados concertos especiais como o “Rocka”, que reúne clássicos do rock como Queen, Beatles e Led Zeppelin e o “Pop-Ópera”, que apresenta clássicos com uma releitura musical. A programação completa pode ser conferida na Agenda Cultural, os ingressos estão disponíveis no site www.bestseat.com.br e na bilheteria do Teatro Amazonas com valores que variam de acordo com a data e localização do assento e custos entre R$ 5 a R$ 80 (inteira).

Apoio

apoio_opera