Governo do Amazonas realiza II Mostra Multidisciplinar sobre Povos Indígenas

Publicado em: segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Evento realizado pela Secretaria de Cultura no Centro Cultural dos Povos da Amazônia vai reunir pesquisadores da área para debates, palestras, oficinas e exibição de documentários.

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, realiza a segunda edição da Mostra Multidisciplinar sobre Povos Indígenas, trazendo à tona o tema, que ainda requer muita análise, cuidado e atenção, por todos os segmentos da sociedade, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), na Praça Francisco Pereira da Silva, s/nº – Distrito Industrial (antiga Bola da Suframa).

Com entrada franca, a II Mostra Multidisciplinar sobre Povos Indígenas tem por finalidade reunir em um único evento pessoas e instituições que desenvolvem estudos, projetos artísticos, culturais, científicos e gastronômicos sobre a temática indígena nas diversas áreas do conhecimento e da cultura. A programação diversificada do evento contempla palestras, oficinas de gastronomia indígena, exibição de filmes e documentários, visitas guiadas, e feira de artesanato.

E como destaca o secretário de Estado de Cultura, Robério Braga, o evento multidisciplinar é uma homenagem aos povos indígenas: “A Mostra é, na realidade, um espaço voltado para apresentação de pesquisas acadêmicas, projetos em artes, música, gastronomia, promovendo a discussão sobre dificuldades, desafios e avanços do universo indígena em nosso estado”.

Programação

A programação que inicia às 9h, no auditório Gabriel Gentil, tem a partir das 10h, uma palestra com o professor doutor Davi Avelino Leal, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), que vai falar sobre “Novos Desafios para o Ensino e a Pesquisa da História Indígena da Amazônia”.

Das 14h às 15h30, acontece a mesa-redonda com o tema “A atuação do psicólogo nas comunidades indígenas e as políticas de saúde”, com Orayde Siqueira e Mary Daniele Michiles, psicólogas do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) de Manaus, que abrange ainda mais 19 municípios do Amazonas.

Durante a mesa-redonda, será feita uma abordagem sobre o contexto da saúde indígena nesses locais, além da atuação dos psicólogos em atendimento à saúde mental dos indígenas, com a realização de mapeamentos, reuniões de empoderamento, visitas domiciliares e ações coletivas. O público terá conhecimento, ainda, sobre o trabalho em conjunto realizado com a vigilância epidemiológica, além das notificações sobre violência, suicídios e outros males relacionados à saúde mental indígena.

Em paralelo às demais atividades, acontece no hall do Centro Cultural dos Povos da Amazônia visitas guiadas ao local, das 9h às 14h, onde será possível conhecer as expressões e registros culturais da Amazônia de todas as épocas, além de uma diversidade de referências e manifestações do patrimônio natural, artístico e cultural amazônico continental.

O público também terá à disposição, das 9h às 17h, uma praça de artesanato com itens do folclore regional, como cestarias e bijuterias (brincos, pulseiras e colares) produzidos por indígenas de Maués (AM) da Loja Kakury e do Alto Rio Negro (AM) da família Artes Dessana. No Cine Silvino Santos, documentários e filmes sobre a temática indígenas serão exibidos ao público, no decorrer do evento, das 9h às 17h.

O evento conta, ainda, com atração musical de qualidade, com os músicos da Orquestra de Violões do Amazonas (OVAM), que vão apresentar um repertório popular ao som do eclético violão, agradando a todos os gostos, sob o comando do maestro Davi Nunes.

Oficinas de gastronomia indígena

A programação da mostra também busca valorizar a cultura indígena, apresentando ao público oficinas de arte culinária. A primeira, que inicia às 10h45, destaca a gastronomia indígena, repassada ao público pela experiente professora e chef de cozinha Débora Valente, da Faculdade Metropolitana de Manaus (FAMETRO), que vai fazer um resgate da culinária dos povos do Alto Rio Negro, os Yanomamis.

Na sequência, às 15h45, o professor de Gastronomia e chef de cozinha, Bruno Raphael, do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (CIESA), ensinará a fazer ótimas receitas por meio do reaproveitamento de resíduos.

As inscrições para o evento serão realizadas via e-mail (gerenciatecnica@cultura.am.gov.br) ou contato telefônico diretamente com a gerência técnica (2125-5308). Ao final do evento, os participantes receberão declaração de participação.

Dia Internacional dos Povos Indígenas

O dia 9 de agosto foi instituído no ano de 1994, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), como a data para celebrar o Dia Internacional dos Povos Indígenas e também em reconhecimento da primeira reunião do Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Populações Indígenas, realizada em Genebra em 1982. O Dia Internacional foi proclamado pela Assembleia Geral em dezembro de 1994 (Instituto Amazônia, 2017). Esta data foi instituída em conjunto com os povos indígenas de diversas partes do mundo e representa uma conquista para a preservação e integridade física e cultural desses povos.

Com a instituição dessa data, é possível mobilizar a sociedade a fim de minimizar as desigualdades existentes e ampliar as garantias aos direitos das nações indígenas.